Como começar a investir: um panorama completo para usar o seu dinheiro a seu favor

Fizemos um guia incrível com as principais dicas para você começar a investir

Por: Keila Baraçal em 06/04/2021
Começar a investir é o tipo da atitude que só vai trazer benefícios para a sua vida

Mesmo estando em uma situação consideravelmente cômoda, iniciar na área de investimentos é uma forma de usar o dinheiro a seu favor e trazer benefícios para a sua vida e para aqueles que estão ao seu redor. Mas como começar a investir? 

Com o intuito de tirar suas dúvidas sobre o assunto, preparamos este texto explicando conceitos básicos da área de investimentos, dicas de livros que podem te ajudar e sugestões de como iniciar suas aplicações.

Investimentos não é nenhum bicho de sete cabeças. Ele é uma maneira de garantir sua independência financeira.

Como começar a investir: conceitos básicos 

Antes de começar a investir, é essencial conhecer alguns conceitos básicos da área. Os termos mais importantes e fundamentais para o entendimento da área de investimentos são: risco, liquidez, diversificação e retorno. 

Veja o que significa cada um desses conceitos.

Risco 

O risco significa todos os fatores que podem afetar o seu investimento. No mercado financeiro, há três categorias de risco: 

  • Risco do mercado: ocorre por causa das oscilações nos preços ou no mercado; 
  • Risco da instituição: possibilidade da empresa em que investiu não cumprir com o pagamento;
  • Risco da operação: acontece por erros internos das instituições. 

É importante saber que, do mesmo modo que todas as situações da nossa vida, não existem aplicações sem riscos. No entanto, eles podem ser avaliados e amenizados.  

Vale destacar também que os riscos são positivos, segundo os analistas do mercado financeiro. Isso porque quanto maior o risco de uma aplicação, maior é a possibilidade de ganho. 

Liquidez 

A liquidez nada mais é do que a velocidade ou facilidade de resgatar o dinheiro aplicado em um ativo. Os bens convertidos em dinheiro de forma mais rápida são considerados de alta liquidez, já os resgatados com mais dificuldade são entendidos como baixa liquidez. 

Diversificação 

A diversificação consiste em criar uma carteira de investimentos com aplicações em renda fixa e variável. O objetivo é minimizar os riscos e garantir que tenha bons rendimentos a médio e longo prazo. 

Retorno sobre o investimento 

O retorno sobre o investimento é uma fórmula que avalia o desempenho da sua aplicação financeira e permite avaliar a porcentagem de ganhos com os investimentos. 

Começar a investir: os primeiros passos para quem quer começar do zero

Vamos falar de saúde financeira? 

A educação financeira está ligada a um processo que te possibilita a compreender melhor sua relação com o dinheiro e fazer melhores escolhas financeiras 

Por meio dela, você evita gastos desnecessários, dificuldades financeiras, negativação do nome e utiliza o seu dinheiro de forma mais sustentável. 

Para começar a investir é  importante  entender a diferença entre renda fixa e variável 

As duas modalidades mais comuns de investimentos são: renda fixa e renda variável. 

Renda fixa

As aplicações em renda fixa são aquelas com regras estabelecidas antes do investimento. Nessa categoria, os lucros são mais previsíveis e você tem uma estimativa do quanto vai receber por ano. 

No investimento em renda fixa, sua aplicação funciona da mesma forma que um empréstimo: você concede uma quantia a um emissor e recebe um rendimento por isso. 

Exemplos de investimento em renda fixa são: Poupança, Tesouro Direto, CDBs, RDBs, Debêntures, LCIs, LCAs e Fundos de Investimentos. 

Renda variável 

Os investimentos em renda variável podem sofrer alterações para mais ou para menos. Ou seja: por meio dessa aplicação, você pode ganhar mais ou menos do que investiu ou simplesmente perder o que foi aplicado. 

Nessa modalidade, você pode investir em Ações, Ouro, Câmbio, Derivativos, Fundos de Ações e Fundos Multimercados. Apesar de oferecer riscos, por meio de aplicações em renda variável há a possibilidade de obter maiores rendimentos na sua carteira de investimentos. 

Como começar a investir no Tesouro direto? 

O tesouro direto é uma modalidade de investimento que consiste em vender títulos públicos do governo para pessoas físicas. A rentabilidade desse tipo de aplicação pode ser prefixada ou relacionada às taxas de inflação ou variação da Selic. 

Para começar a investir no tesouro direto é bem simples: você precisa entrar no site do Tesouro Nacional, abrir sua conta, ver o seu perfil de investidor e fazer a sua aplicação.  

Como começar a investir em ações ou em fundos de investimentos?

As ações são investimentos em papéis ou partes de uma determinada empresa por meio da bolsa de valores. A rentabilidade desse modelo de aplicação está ligada às vendas dessas ações, depois de valorizadas. 

Já os fundos são entendidos como a soma dos recursos de um grupo de investidores para ser aplicada no mercado financeiro. 

Nesse tipo de investimento, os lucros adquiridos com as aplicações são divididos entre os participantes do grupo, de acordo com a quantia investida por cada um. 

Para começar a investir em ações ou em fundos de investimentos você precisa primeiro levar em conta a sua característica de investidor e os objetivos que deseja alcançar com essas aplicações. 

Depois que chegar a uma conclusão sobre o seu perfil e o lucro que pretende ter, deve procurar uma corretora de investimentos. 

Como escolher uma corretora de investimentos para começar a investir

No momento de escolher uma corretora para te auxiliar nos seus investimentos, você deve avaliar o atendimento que ela oferece, os conteúdos que disponibiliza e as taxas que cobra pelos serviços. 

1 -Rico: uma corretora de investimentos que surgiu em 2011 com o objetivo de auxiliar pessoas que estão iniciando no ramo das aplicações. Para direcionar os seus clientes, agência conta diversas analistas do mercado financeiro e um site com várias dicas sobre investimentos. 

2- Easyinvest:  uma corretora que está há mais de 50 anos prestando serviços na área de investimento. A agência, atualmente, é a segunda maior corretora do país e oferece mais de 400 opções de produtos financeiros e conta com mais de 1 milhão de contas abertas. 

3- BTG Pactual: é o maior banco de investimentos da América Latina e oferece produtos e serviços de consultoria realizados por grandes profissionais do mercado financeiro. 

4- XP Investimentos:  uma corretora de investimentos, surgida em 2001, que auxilia pessoas que estão iniciando na área de aplicações no mercado. A XPI é considerada, nos dias de hoje, uma das maiores empresas do ramo no Brasil.

Como começar a investir em imóveis?

Antes de começar a investir em imóveis é importante estudar o mercado imobiliário, avaliar as melhores opções de investimento e os empreendimentos dessa área que mais estão valorizados. 

A grande vantagem desse tipo de aplicação é a oportunidade de alugar os imóveis e receber mensalmente por isso. A desvantagem, por outro lado, se deve a possibilidade de não conseguir arrendar o local, precisar arcar com os gastos e não obter retorno. 

Hoje em dia, se empreender em algum imóvel em uma cidade grande, as chances de lucrar com aluguéis de apartamento são maiores. Afinal, muitas pessoas buscam por praticidade e segurança nesses locais. 

Agora, se o seu empreendimento for para uma cidade menor, pode ser mais rentável você comprar uma casa para alugá-la. 

Como começar a investir em Bitcoins

As Bitcoins, ou criptomoedas, são moedas digitais que podem ser usadas para compras e vendas online. Elas existem apenas nos ambientes virtuais e você pode guardá-las em uma carteira digital no seu celular ou computador. 

As principais vantagens dessas moedas são: a descentralização, as taxas mais baixas, proteção contra a inflação e congelamentos dos governos e as chances de lucro.

No entanto, elas representam investimentos de alto risco. Há diversos relatos de pessoas que perderam muito dinheiro por conta de aplicações em Bitcoins. Outras desvantagens são: baixa aceitação e falta de regulação. 

Você pode começar a investir em Bitcoins por meio de aquisição de cotas em fundos de criptomoedas ou recorrendo a corretoras especializadas. 

Vale a pena começar a investir mesmo estando endividado? 

Quitar as dívidas ou começar a investir? Essa é uma dúvida muito comum, não é mesmo? Outro questionamento muito trivial é: posso aplicar mesmo estando endividado? 

Levar em conta a quantidade de dívidas e desejar quitá-las antes de fazer alguma aplicação é algo muito válido. Afinal, esse é um critério que você estabelece a partir da sua condição atual e do quanto pode comprometer do seu orçamento. 

Mas é importante saber que é possível começar a investir, mesmo com dívidas. Contudo é indispensável que os juros das parcelas do seu déficit sejam menores do que os lucros obtidos através das suas aplicações. 

Uma dica é iniciar na área de investimentos por meio de aplicações em renda fixa, já que terá uma previsão do retorno.

Outra sugestão, caso opte pela renda variável, é estabelecer valores fixos para investir todo mês, considerando o seu orçamento mensal. 

Ah! Ler livros sobre o assunto também contribuem para te ajudar a imprimir hábitos saudáveis no seu dia a dia. Separamos nesse post as melhores opções para você. 

Lembre-se: começar a investir é a melhor opção

Começar a investir pode ser um grande desafio em um primeiro momento, mas é uma possibilidade de fugir da normalidade e ganhar muito mais dinheiro. 

Embora você hesite ou tenha receio de entrar nesse ramo, o que é normal, é importante saber que o mercado financeiro conta com diversos especialistas para te auxiliar nessa jornada. 

Caso opte por seguir em frente, vai ver que o caminho é mais seguro a partir do momento em que visualizar os primeiros rendimentos na sua conta. E mesmo que em um dia ou outro não tenha o lucro tão alto, no final, observará que há muito mais ganhos que do que perdas. 

Com isso, terá a oportunidade de melhorar a sua vida e a das pessoas que estão no seu entorno. E aí, vamos começar a investir?

(Redação: Carlos Bertin)

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*