Empréstimo para desempregado: descubra como conseguir

Por: Gustavo Marlieri em 16/07/2021
Empréstimo para desempregado

Perder o emprego é algo que pode nos deixar em uma situação bastante delicada, seja do ponto de vista financeiro ou emocional. Com as contas chegando todo dia e a dificuldade cada vez maior de recolocação no mercado, muitas pessoas têm recorrido ao um empréstimo para desempregado. Mas você sabe como isso funciona?

Como fazer um empréstimo estando desempregado?

Fazer um empréstimo para desempregado pode ser menos complicado do que você imagina. Isso porque existem algumas empresas que aceitam pessoas nessa situação e não exigem que você apresente um comprovante de renda.

Pedir um empréstimo quando se está desempregado pode ser uma saída temporária de alguns problemas que a falta de renda pode causar.

Todavia, é algo que precisa ser feito somente em último caso, pois, do contrário, você pode acabar criando uma nova dívida e ela pode se tornar impagável.

Também é importante lembrar que as empresas que trabalham com este tipo de empréstimo correm um grande risco ao conceder o crédito e, por isso, acabam trabalhando com taxas de juros maiores e com limites de crédito menores.

Se você está desempregado e precisa de dinheiro, algumas opções de empréstimos para você seriam:

  • Empréstimo sem comprovante de renda;
  • Empréstimo com garantia de imóvel ou veículo;
  • Microcrédito.

Confira, a seguir, alguns detalhes sobre essas linhas de crédito.

Empréstimo para desempregado sem comprovante de renda

A falta do comprovante de renda pode tornar bastante complicada a tarefa de conseguir crédito. No entanto, essa não é uma missão considerada impossível.

Hoje em dia, graças ao avanço da tecnologia quando falamos em análise de crédito, muitas empresas já conseguem liberar empréstimos com base no perfil do solicitante, mesmo que ele não tenha como comprovar a sua renda.

Isso também acontece com outros públicos, como é o caso dos autônomos, pois muitos não conseguem apresentar um comprovante de sua renda mensal ou têm ganhos variáveis.

Assim, ao contratar o empréstimo, será necessário apresentar alguns documentos, tais como:

  • Identidade (RG, CNH, CTPS etc.);
  • CPF;
  • Comprovante de endereço.

Em alguns casos, o banco ou financeira também poderá solicitar outras informações, como o contato de alguma pessoa que possa servir de referência.

Empréstimo com garantia de imóvel ou veículo

Essa é uma modalidade de empréstimo para desempregado mais interessante que o empréstimo sem comprovante de renda.

Isso porque, além de possuir juros menores, permite que você consiga mais dinheiro e tenha um prazo mais longo para pagar.

No entanto, para quem está sem renda, pode ser um tipo de empréstimo bastante perigoso, pois a inadimplência em um empréstimo com garantia pode gerar a perda do bem.

Vale lembrar que é possível deixar em garantia um imóvel ou um carro, mas é preciso ter muita atenção às regras desse tipo de contrato para que você não sofra as consequências de ficar sem o que é seu.

Microcrédito

O microcrédito é uma modalidade de empréstimo voltada para autônomos e pequenos empreendedores que buscam recursos para iniciar o seu próprio negócio.

Se você ficou sem emprego e tem uma ideia para começar um negócio próprio em mente, essa pode ser a melhor opção.

A vantagem aqui é que a maioria dos bancos oferece um período de carência para que você comece a pagar pelo empréstimo.

Ou seja, é possível começar a pagar as parcelas somente após alguns meses, o que é ótimo, pois isso te dá tempo de já começar a obter o retorno financeiro de seu negócio e, assim, pagar o acordo.

Posso usar o FGTS estando desempregado?

O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) é um benefício pago pelo empregador ao trabalhador enquanto há uma relação de emprego.

Existem várias razões que podem permitir o saque do FGTS pelo trabalhador e a principal delas é justamente o caso de desemprego involuntário.

Assim, se você foi desligado sem justa causa, além dos demais benefícios trabalhistas a que faz jus, poderá sacar o saldo de sua conta do FGTS.

Aprenda a consultar o saldo do seu FGTS aqui.

Lembre-se que existem regras específicas para esse saque e que você precisa atender ao que dispõe a lei para que possa colocar as mãos nesse dinheiro.

Em caso de dúvidas, o ideal é procurar a Caixa Econômica Federal, que é o órgão público responsável por esse fundo.

Qual banco oferece empréstimo para desempregado?

No Brasil, vários bancos, financeiras e fintechs oferecem empréstimo para negativado e não é difícil encontrar uma boa oportunidade por aí.

As possibilidades variam de acordo com a linha de crédito que você busca.

No caso do empréstimo sem comprovante de renda, você pode tentar conseguir crédito com o PicPay, Banco Neon e com a FinanZero, dentre outros.

Para o empréstimo com garantia de imóvel ou veículo, a Creditas é uma excelente opção, pois, além de ser especialista nesse tipo de crédito, possui uma das menores taxas de juros do mercado.

Já no caso do microcrédito, é mais comum encontrar essa linha de crédito em grandes bancos, como Caixa, Banco do Brasil, Bradesco e Santander.

O que fazer para não acumular dívidas quando se está desempregado?

Quando estamos sem uma fonte de renda, é preciso ter bastante cuidado para não acumular mais dívidas do que podemos pagar, pois isso pode gerar uma série de problemas, como a negativação do nome junto aos órgãos de proteção, além de problemas judiciais.

Por isso, antes de pedir um empréstimo para negativado, tenha em mente que você precisará mudar alguns hábitos e atitudes do dia a dia para não entrar em uma bola de neve.

Pensando nisso, separamos algumas dicas que você pode seguir para não acumular mais dívidas enquanto está sem emprego e, com isso, manter uma boa saúde financeira. Confira:

  • Coloque todas as suas contas no papel e estude uma forma de pagar por todas elas;
  • Pague as contas com as taxas de juros maiores primeiro;
  • Evite fazer o uso do cartão de crédito e tente, sempre que possível, pagar suas compras à vista;
  • Corte gastos supérfluos;
  • Procure economizar nos gastos do dia a dia, como água, luz, transporte e alimentação.

Além disso, ao conseguir um novo emprego, tenha em mente que é importante criar uma reserva de emergência para casos como esse.

Busque, também, uma forma de ter uma renda extra para que você não fique refém de uma só fonte de renda.

Ainda tem alguma dúvida sobre empréstimo para desempregado? Escreva para a gente aqui nos comentários e conte com o Plusdin se precisar de ajuda para contratar o seu empréstimo.

14 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*