Empréstimo para empresa: como funciona, tipos de crédito e pré-requisitos

Descubra quando é necessário pedir um empréstimo com seu CNPJ

Por: Pamela Gaudio em 23/04/2021
Empréstimo para empresa

Ter o seu próprio negócio pode ser desafiador. Ser o líder de uma empresa requer muita responsabilidade, mas também visão para crescer e inovar. O empréstimo para empresa é indicado para quem deseja investir de forma inteligente para alcançar os objetivos traçados pela sua organização. 

 Muitas empresas se sustentam no mercado e dão lucro, mas só isso não acaba sendo suficiente para quem quer ir além. 

Logo, pode ser necessário precisar de uma graninha a mais para colocar algum plano de crescimento em ação. Para isso, existe o empréstimo para empresas.

Nosso artigo de hoje vai te explicar sobre o funcionamento do empréstimo, quais os melhores tipos de crédito para sua empresa e como consegui-lo. 

Como funciona o empréstimo para CNPJ?

O empréstimo para empresa funciona de forma semelhante ao crédito pessoal. As etapas de simulação, solicitar o empréstimo, aguardar análise e aprovação, receber a proposta e assinar os contratos continuam.

O que muda são os pré-requisitos e as modalidades de empréstimo. Dependendo do motivo pelo qual sua empresa precisa, um dos tipos de empréstimo acabará sendo mais interessante do que outros. 

Sou MEI. Posso pedir um empréstimo para minha empresa?

Claro que sim. O Microempreendedor Individual também é uma empresa. Se um dia ele quiser deixar de ser micro, terá que investir, não é mesmo? O empréstimo pode ajudar nessa tarefa.

Mas fique atento: algumas condições para o microempreendedor também são diferenciadas, por conta do porte da empresa. 

Hoje, o Brasil conta com mais de 10 milhões de microempreendedores individuais. Se você é um deles, saiba que também pode garantir um empréstimo para o seu negócio. Veja as opções abaixo:

Tipos de empréstimos para empresa

Existem vários tipos de empréstimos voltados para empresas. Dependendo do seu objetivo, uns são mais recomendados do que outros. Vai depender também de como você poderá pagar esse empréstimo e das características da sua empresa. Confira alguns tipos abaixo. 

Microcrédito

O microcrédito é voltado para o MEI e empreendedores autônomos, desde que preencham os requisitos.

Quem determina as regras do microcrédito é o BNDES e o foco são pequenas empresas ou pessoas físicas querendo iniciar um negócio. Nele, você consegue até 20 mil reais. 

  • Pré-requisitos: ter lucro anual igual ou inferir a 360 mil, média de 30 mil por mês. 
  • Juros e prazo de pagamento: por regra do BNDES, os juros não podem ultrapassar 4% ao mês. O prazo médio de pagamento do empréstimo é de 4 até 24 meses, mas cada instituição financeira pode trabalhar com prazos diferenciados. 
  • Quais os melhores bancos para conseguir microcrédito? O Banco do Brasil disponibilizou o microcrédito produtivo via aplicativo recentemente. A Caixa Econômica Federal e outros tradicionais como Bradesco e Santander também ofertam o microcrédito. 

Crédito bancário tradicional

Esta modalidade é a mais comum entre os empréstimos para empresas. Basta ir até uma agência de sua preferência e fazer a solicitação.

Mas fique ligado: nem sempre esta opção é a mais vantajosa devido aos custos do C.E.T, então vale a pena realizar uma simulação antes de pedir o seu.

  • Pré-requisitos: cada instituição determina os critérios para conceder o empréstimo. Geralmente pedem a renda, alguma garantia e o nome sem pendências. 
  • Juros e prazo de pagamento: também pode variar entre as instituições financeiras, mas os juros podem ultrapassar 5% ao mês. O prazo também é negociado na instituição e vai depender do valor solicitado. 

 

  • Quais os melhores bancos para conseguir empréstimo bancário para meu CNPJ? Você pode solicitar empréstimo em bancos como Itaú, Nubank e Banco do Brasil. 

Antecipação de recebíveis

Geralmente essa modalidade é utilizada para curto prazo, buscando manter o capital de giro.

A antecipação de recebíveis funciona da seguinte maneira: primeiro você antecipa o recebimento de valores que ainda vão ser pagos pelos clientes, como é o caso de parcelamentos. Ao invés de receber parcelado, você recebe de uma vez só, sem precisar esperar o pagamento do cliente.

  • Pré-requisitos: a instituição financeira faz uma avaliação de risco da empresa e as condições de pagar pelo adiantamento, com base nos valores que ela irá receber de suas vendas já realizadas. 
  • Juros e prazo de pagamento: cada instituição determina o prazo, mas geralmente é logo que a empresa recebe os valores que pretendia dos clientes e quita a dívida. A média de juros é de 1% a 3%.
  • Quais os melhores bancos para conseguir antecipação de recebíveis? Além dos bancos tradicionais, fintechs e operadoras de cartão de crédito trabalham com essa modalidade. 

Peer-to-peer

Uma modalidade recente que dispensa instituições financeiras. Um investidor investe no empreendedor. É menos burocrático e pode ser solicitado online, mas pode ser mais arriscado tanto para o investidor como para o empreendedor. 

  • Pré-requisitos: cada investidor determina os requisitos, mas a empresa precisa apresentar um bom score e detalhar o motivo do pedido. 
  • Juros e prazo de pagamento: os juros podem variar entre 1,5% a 3,5%. Os prazos de pagamento podem ir de 3 até 36 meses, dependendo do valor solicitado. 
  • Quais os melhores bancos para conseguir empréstimo peer-to-peer? Entre as principais empresas que oferecem o peer-to-peer estão o Nexoos, IOUU e a BizCapital. 

Investidor anjo

São pessoas físicas ou jurídicas que podem investir o próprio capital na sua empresa, avaliando o seu potencial de crescimento. É basicamente um voto de confiança e geralmente são as Startups que contam com investidores anjo. 

  • Pré-requisitos: potencial de crescimento, modelo de negócios validado e soluções inovadoras estão na lista para conquistar um investidor anjo. 
  • Juros e prazo de pagamento: diferente dos bancos, o investidor anjo recebe parte dos lucros da sua empresa conforme ela vai crescendo. 
  • Quais os melhores bancos para conseguir este investimento? A associação Anjos do Brasil é a principal fonte para quem quer conquistar um investidor anjo. 

Quando devo pedir um empréstimo para minha empresa?

Se você é proprietário uno no seu negócio, vai precisar conversar com a área financeira e explicar a razão do empréstimo. Em caso de sociedade, você e seus sócios precisam definir as prioridades de investimentos antes de solicitar um empréstimo. 

Geralmente, você realiza um empréstimo para sua empresa pensando em crescer e ampliar os seus serviços. Mas não é só isso. Caso você já possua um CNPJ, mas está inativo, também pode conseguir o empréstimo para iniciar as suas atividades.

Outra necessidade de se pedir empréstimo vem das dívidas. Ao quitá-las rápido é possível conseguir uma boa negociação e deixar seu caixa no azul. Esperamos que os motivos pelos quais sua empresa precisa de um empréstimo seja positivo. 

Outros motivos para solicitar um empréstimo: 

  • Capital de giro: aumentar o caixa responsável pelas principais despesas do seu negócio;
  • Reformas: todo negócio eventualmente precisará de uma;
  • Expansão: pretende franquear o seu negócio ou abrir uma nova unidade? O espaço atual já está pequeno e é preciso ir para um novo? É aqui que o seu empréstimo pode ajudar. 
  • Estoque: se você trabalha com produtos, sabe a importância de não ter nada faltando no seu estoque. O empréstimo pode te ajudar nisso. 

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos e não deixe de ler sobre outros artigos sobre o tema aqui no blog. Se ficou alguma dúvida, é só deixar nos comentários ou clicar para receber uma recomendação de empréstimo.

6 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*