Como obter empréstimo pessoal em 5 etapas?

Fique por dentro das principais etapas para a solicitação de empréstimo pessoal e obtenha agora o seu!

Por: Alexandre Nogueira em 15/09/2021
Como obter empréstimo pessoal em 5 etapas

Conseguir um empréstimo pessoal para a realização de uma viagem, fazer a compra da casa própria, o pagamento da faculdade dos filhos e outros tantos diferentes motivos significa muito para o brasileiro, ainda mais pela crise que enfrentamos. 

Assim, a busca pela realização de um sonho acaba levando muita gente a solicitar esse tipo de crédito

Apesar do nosso país contar com um número alto de solicitantes, nem todos conseguem a quantia requerida no final do processo e nem mesmo passam pelas etapas de análise de crédito.

Por isso, pensando em te ajudar, decidimos reunir aqui as principais dicas para que você consiga obter o tão desejado crédito. 

Confira nosso material a seguir. Boa leitura!

1 – Checar a sua pontuação de crédito para empréstimo pessoal

Antes de tudo, ao iniciar o processo para conseguir um empréstimo pessoal, você deve checar seu score junto aos órgãos SPC e Serasa

É justamente através dessa pontuação que os bancos e instituições financeiras vão decidir se é vantajoso ou não para elas emprestar dinheiro para você. 

Por isso, se você tem vontade ou interesse em obter empréstimo pessoal em algum momento da vida, precisa ter em mente que manter uma boa pontuação junto aos órgãos reguladores de crédito é essencial para o sucesso dessa transação financeira. 

Já que, quando seu score é alto, as possibilidades de conseguir um empréstimo pessoal com boas taxas de juros aumentam

Mas, caso sua pontuação não esteja das melhores e seu nome esteja sujo no SPC ou Serasa, fique calmo. Ainda é possível limpar essas informações, reerguer a sua pontuação e conseguir o seu empréstimo pessoal.

2 – Decida um valor e compare taxas do empréstimo pessoal

Após fazer a limpa no seu perfil do SCP e Serasa, você já pode começar a fazer as contas referentes à quantia que você irá pedir emprestado. 

Aqui é necessário ter muita cautela e não fugir da realidade: tenha em mente o que você quer realizar com o empréstimo e faça as contas para saber o quanto você precisa solicitar

Ainda é comum encontrar pessoas que acreditam ser uma boa jogada solicitar um empréstimo mais alto do que realmente precisa.

Cuidado! Quanto mais dinheiro você receber da instituição bancária, uma quantia maior você deverá devolver na hora de pagar sua dívida. 

Se você já tem o seu objetivo bem claro na sua cabeça e sabe quanto precisa para chegar lá, não há necessidade de solicitar uma quantia maior que essa. Até porque, você precisa levar em consideração também todas as taxas envolvidas no processo. 

Descubra aqui qual banco tem as menores taxas de juros de empréstimo.

3 – Busque a melhor instituição financeira para você 

Aqui é interessante se atentar ao fato de que as instituições financeiras não são todas iguais

Já que, cada uma oferece taxas e condições diferentes aos clientes – inclusive, dependendo do seu score de crédito as condições mudam – e você deve estar bem atento a esse detalhe. 

Sendo assim, não saia por aí fazendo seu empréstimo pessoal em qualquer banco sem procurar muito bem antes qual instituição melhor se encaixa nas suas necessidades. 

Por isso, não tenha medo de pesquisar demais!

Praticamente em nenhuma situação é aconselhável que você feche negócio com a primeira instituição que pesquisar, por isso, não se preocupe em buscar no seu tempo – e com calma! – qual o melhor banco para você. 

Tem imóvel próprio? Use-o!

Além da sua pontuação de crédito, bancos e instituições também levam em consideração qual o tipo de moradia ou propriedades que você possui.

Aqueles que têm imóvel próprio largam na frente, visto que o bem acaba se tornando uma garantia de pagamento em casos de inadimplência. 

Isso significa dizer que os bancos enxergam seu imóvel como uma proteção contra a falta de pagamento. 

Assim, caso você não consiga, por qualquer motivo, arcar com as parcelas do empréstimo pessoal, a instituição sabe que ainda existe um imóvel que pode ser vendido ou hipotecado, dependendo da situação. 

Faça a sua declaração de Imposto de Renda

Quanto mais transparente for a sua situação financeira na hora de solicitar seu empréstimo pessoal, mais fácil será a aprovação do mesmo. 

Dessa forma, é muito indicado que vocêdeclare sua renda da maneira correta, para que as instituições consigam entender que o valor solicitado é compatível com a sua realidade econômica. 

Por isso, é tão importante fazer as contas antes de solicitar o empréstimo: tudo deve fazer sentido na sua solicitação, desde o valor solicitado até a quantia a ser paga nas parcelas de quitação. 

Outro ponto importante é: não esconda informações ou tente se passar por algo que não condiz com a sua realidade

Pois, as instituições têm meios de verificar se as informações que você concedeu são reais ou falsas e, caso você não tenha sido verdadeiro, a concessão do empréstimo pode ficar mais difícil ainda. 

E aí, gostou das dicas? Se você precisa de um empréstimo pessoal mas ainda não tinha nenhuma noção de onde começar, conte com o Plusdin para te ajudar a tomar as melhores decisões financeiras.

4 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*