O que é uma fintech? Tire suas dúvidas sobre esse modelo de negócio

As fintechs são mais ágeis, flexíveis e menos burocráticas. Quer saber mais? Leia este artigo.

Fintech: empresa que se apropria da tecnologia para oferecer serviços digitais
Por: Da Redação em 03/05/2021

As fintechs surgiram para revolucionar o mundo dos negócios e facilitar a vida das pessoas. Por isso, esse modelo de empresa vem se tornando cada vez mais frequente nos últimos anos. Mas você sabe o que é uma fintech? 

Embora o uso desse termo seja cada vez mais frequente, as novas terminologias do mercado confundem um pouco o entendimento em relação aos novos modelos de negócios; 

Por esse motivo, explicamos neste texto o que é uma fintech, as vantagens oferecidas por elas e exemplos de empresas que seguem esse modelo. Confira abaixo! 

O que é uma fintech? 

Uma fintech se caracteriza como um modelo de empresa que se apropria da tecnologia para oferecer serviços digitais para o mercado financeiro. Inclusive, o próprio nome fintech é uma união das palavras financial (financeiro) e technology (tecnologia). 

Esse modelo de negócio é uma tendência no mercado e vem cada vez mais atraindo um grande número de clientes no Brasil e em todo mundo. 

Os motivos que levam ao sucesso das fintechs são: praticidade, facilidade, agilidade e diversidade de serviços financeiros para os usuários. 

Além disso, elas se destacam pelo baixo custo e pouca burocracia na abertura de contas e realização dos processos financeiros. 

Uma fintech é uma startup? 

Uma dúvida bem comum é se uma fintech é a mesma coisa de uma startup. Por isso, vamos explicar o que é uma startup, uma vez que você já sabe o que é uma fintech. 

De forma resumida, uma startup é uma empresa que se encontra em fase inicial e oferece novas ideias ao mercado. Ela se destaca pelo uso da tecnologia, modelo inovador e mostra um grande potencial de crescimento. 

De certa forma, uma fintech se encaixa no modelo de negócio de uma startup no seu início. Entretanto, se difere em relação ao conjunto de serviços oferecidos. 

Enquanto a fintech é definida pela oferta de serviços financeiros, a startup disponibiliza serviços inovadores em diversos outros nichos: finanças, alimentação, tecnologia, entretenimento, entre outros. 

Quando as fintechs surgiram? 

As fintechs se popularizaram depois da crise financeira de 2008. Com o desgaste no modelo dos bancos tradicionais e falências de diversas instituições financeiras, elas surgiram como alternativas inovadoras e disruptivas aos modelos convencionais.

Outro fator interessante é que as fintechs nasceram a partir das demandas do público, oferecendo serviços mais flexíveis e otimizados por meio das facilidades proporcionadas pelas tecnologias.

Vale destacar que muitos colaboradores que atuam nas fintechs são ex-funcionários dos bancos tradicionais.

Quais são os modelos de fintechs?

Embora os bancos digitais sejam os modelos de fintechs mais conhecidos, existem outros tipos de serviços oferecidos a partir desse modelo de empresa. As categorias de fintechs mais conhecidas podem ser vistas abaixo. 

Fintechs de investimentos

As fintechs de investimentos se caracterizam pelo oferecimento de possibilidades de aplicações mais rentáveis e de maneira menos burocrática. Alguns exemplos dessa categoria são: Toro Investimentos, Magnetis, Urbe.me; 

Fintechs de pagamento

As fintechs de pagamento são aquelas que facilitam o processo de compra e venda de produtos. As principais características dessas fintechs são os custos mais baixos, pouca burocracia e serviços financeiros mais rápidos. 

Alguns exemplos de fintechs de pagamento são: 

  • PagSeguro; 
  • Nubank;
  • Ebanx;
  • PayPal; 
  • Mercado Pago. 

Fintechs de gestão financeira

As fintechs de gestão financeira surgiram com o intuito de auxiliar pessoas e empresas na organização de suas finanças. Alguns dos serviços oferecidos por essas empresas são: ajuda na organização do planejamento financeiro, controle das despesas, folha de pagamentos, entre outros. 

Algumas fintechs de gestão financeira são: GuiaBolso, Mobills, Contabilizei, Conta Azul etc. 

Fintechs de crédito

As fintechs de crédito são caracterizadas pelo oferecimento de serviços de empréstimos e renegociação de dívidas. No entanto, essas empresas precisam estar ligadas a bancos ou instituições financeiras para operar, pois ainda não têm autorização do Banco Central para operar. 

Algumas fintechs de crédito são: 

  • Nexoos; 
  • Intoo;
  • Quero Quitar; 
  • Easy Crédito; 
  • Bank Fácil.  

Fintechs de seguros

As fintechs de seguros existem para oferecer serviços deste ramo com mais agilidade e menos burocracia. São exemplos: Bidu, Escolher Seguro, Compara Online e Smartia Seguro. 

Como as fintechs funcionam?  

Você já sabe o que é uma fintech, agora é importante saber como esse modelo de startup funciona. Não é mesmo?

As fintechs são bem práticas e funcionam de modo 100% digital. Portanto, tanto a abertura de contas quanto todos os serviços financeiros são realizados pela internet. 

Quais são as vantagens das fintechs? 

Uma das principais vantagens das fintechs é o uso da tecnologia para facilitar os serviços. Hoje em dia, a maioria das pessoas está conectada às redes e por conta das suas tarefas diárias prefere serviços mais ágeis e com menos burocracia. 

Além disso, as fintechs reduziram a burocracia para abrir contas, algo que incomoda muito as pessoas. Afinal, não é fácil enfrentar longas filas e ir a um banco para comprovar os requisitos e apresentar os documentos. 

Vale destacar que elas são totalmente seguras. Apesar da insegurança por parte das pessoas, as fintechs são fiscalizadas e autorizadas para funcionar. 

Fintechs versus bancos tradicionais 

Os bancos tradicionais continuarão existindo por muito tempo. No entanto, comparado às fintechs, eles apresentam menos vantagens para os clientes. 

Uma delas é em relação à experiência proporcionada aos usuários. Isso porque as fintechs se destacam pelos aplicativos mais dinâmicos e que facilitam os processos e operações. 

Além disso, a burocracia é um fator que faz com que os bancos convencionais fiquem para trás, sobretudo por conta das novas dinâmicas de vida e trabalho da sociedade atual. 

A tendência é que as fintechs cresçam ainda mais 

A evolução da tecnologia acompanha a evolução da sociedade e as alterações nos modos de vida, trabalho e consumo das pessoas. Por essa razão, a tendência é que as fintechs cresçam ainda mais nos próximos anos. 

Isso porque as pessoas buscam por serviços mais práticos e mais ágeis que ajudem a tornar o cotidiano mais simples e dinâmico. 

As fintechs se destacam pela experiência proporcionada aos usuários, agilidade nos processos, custos mais baixos e menos burocracias. 

Agora que você sabe o que é uma fintech, veja outros conteúdos sobre investimentos e educação financeira no nosso site.

(Redação: Carlos Bertin)

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*