Gastar ou poupar? Saiba o que fazer com seu 13° salário

Por: Da Redação em 09/02/2021
Gastar ou poupar? Saiba o que fazer com seu 13° salário

Além das cestas, clima de afago e uvas passas no arroz, o Natal traz para o brasileiro um adendo em seus vencimentos. Com as festas de fim de ano, é certeza que quem trabalha em regime da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) receberá o 13º salário.

E em um ano complicado como 2020, em que a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) deixou a humanidade inteira sob tensão e com as contas comprometidas, é necessário tomar ainda mais cuidado para manter o equilíbrio da vida financeira. Por isso, é fundamental avaliar com cuidado como aproveitar esse bônus natalino.

Por isso, fomos atrás do CEO da ConsigaMais+, Victor Loyola, que dará dicas sobre como você poderá manter a vida financeira sob equilíbrio. Então, venha conosco!

O que é o 13º salário?

O 13º salário, também conhecido como gratificação de Natal, foi instituído no Brasil em 1962. Ee é uma remuneração extra, que é paga no fim do ano, ao trabalhador, de forma proporcional ao período trabalhado ao longo do ano.

O valor do 13º salário corresponde a um salário de um mês trabalhado na empresa. Porém, nos casos em que o colaborador tenha sido contratado durante o ano, ele receberá o valor proporcional aos meses trabalhados.

Quando o 13º salário deve ser pago?

O 13º é pago em duas parcelas:

  • A primeira parcela é paga entre fevereiro e novembro de cada ano ou nas férias do contratado, sendo que, nesse caso, ele deverá solicitá-la por escrito ao empregador. Esse adiantamento corresponde à metade do salário recebido pelo trabalhador no mês anterior ao pagamento. O prazo máximo para que o trabalhador receba essa primeira parcela é 30 de novembro.
  • A segunda parcela, por sua vez, deve ser paga até o dia 20 de dezembro. Caso as datas caiam em domingos ou feriados, eles devem ser antecipados para o último dia útil anterior.

É melhor gastar ou poupar meu 13º salário?

Depende. Segundo Victor Loyola, o planejamento do que será feito com o 13° salário deve ser feito com a mesma atenção do que o planejamento do resto do ano. Segundo ele, a forma como esse salário extra vai ser usado acaba sendo um reflexo do que foi feito durante o ano todo.

O 13° é um dinheiro extra, mas, na prática, ele faz parte do seu salário. O dinheiro que você recebe como 13° corresponde a 8% do seu salário, que foi poupado, de forma forçada, ao longo do ano. Muita gente acaba se endividando antes do fim do ano e esse dinheiro é usado para cobrir essas dívidas, nem há o que fazer. Por isso, a decisão do que fazer com o 13° tem como base o comportamento de cada um ao longo dos 12 meses do ano” [Victor Loyola | CEO da ConsigaMais+]

É melhor gastar 13º salário ou pagar dívidas?

Muita gente acredita que o ideal é quitar todas as dívidas. Porém, de acordo com Loyola, não é bem assim.

O ano da pandemia mostrou, mais do que nunca, a importância de ter reservas. Antes de quitar as dívidas, que sempre são uma dor de cabeça no nosso fluxo de caixa, é fundamental analisar se a convivência com a prestação da dívida é tolerável, se pode ser facilmente absorvida no fluxo de caixa mensal. Se a resposta for sim, passa a ser importante, já que ainda estamos em um momento de incertezas, construir uma reserva” [Victor Loyola | CEO da ConsigaMais+]

Evite o supérfluo

Ainda segundo Loyola, é preciso evitar a tentação de gastar em coisas supérfluas, ainda mais em um período de compras estimuladas pelas festas de fim de ano.

A maior armadilha para as finanças são as compras parceladas. As parcelas se acumulam e dão a falsa impressão que a pessoa não está pagando a despesa inteira, mas o empilhamento de vários parcelados tornam a situação insustentável. O limite do cartão de crédito, muitas vezes, é superior à renda. Por isso, tenha em mente que você não pode ter uma fatura de cartão que supere o que você ganha por mês. Se essa situação se mantiver por meses seguidos, sua vida financeira será deteriorada rapidamente e, no fim do ano, o 13° vai servir apenas para cobrir esse buraco” [Victor Loyola | CEO da ConsigaMais+]

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*