INSS aumenta limite para cartão de crédito consignado

INSS aumenta limite para cartão de crédito consignado
Por: Da Redação em 09/02/2021

Se você é pensionista do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), pode comemorar. Isso porque o limite do cartão de crédito para aposentados vai sofrer um aumento. Por recomendação do Plenário do Conselho Nacional da Previdência Social, o limite fixo do cartão de crédito será de 1,6 vezes a renda mensal do beneficiário.

Ou seja, caso você ganhe um salário mínimo, que atualmente está estipulado em R$ 1.045, passará a ter limite de R$ 1.672 no limite de crédito. Antes, esse valor era de R$ 1.463. O reajuste será automático.

Porém, fique atento! Esse cálculo é feito para saber qual o máximo de crédito disponível caso seja feita a adesão ao cartão de crédito nas condições de aposentado e pensionista do INSS. Em relação à margem consignável, ela não pode ultrapassar 5% da renda mensal do beneficiário.

Empréstimo consignado

Segundo o INSS, durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), tempo em que foi instaurado o estado de calamidade pública e que segue até dezembro, o instituto diminuiu o tempo de carência para até 30 dias para quem deseja realizar operações de crédito. Antes, esse período era de 90 dias, mas foi suspenso devido à situação aquém do necessário.

Essa espera para conseguir crédito após se aposentar é uma garantia do INSS para que os abusos financeiros contra os recém-segurados, constantemente abordados com ofertas de bancos e financeiras, diminuam.

Para ter acesso a ambos benefícios só é preciso ser cadastrado no INSS. Não precisa ir à agências ou procurar a ouvidoria, por exemplo. As duas ações são habilitadas de forma automática.

Pagamento

O INSS ainda reverteu o tempo de carência para o pagamento da primeira parcela de um empréstimo sob a condição de segurado. O prazo passa a ser de 90 dias. Isso permitirá uma maior organização financeira do beneficiário.

Porém, segundo o INSS, as instituições não são obrigadas a conceder essa carência. Trata-se de uma relação de consumo e, por isso, cabe ao interessado negociar diretamente com o banco.

Em nota, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou que seus associados poderão, “dentro do interesse e da conveniência entre as partes envolvidas”, analisar pedidos e conceder carência pelo prazo de até 90 dias.

Segundo a entidade, isso vale para “novas contratações, repactuação e portabilidade de empréstimos consignados durante o período de calamidade pública, independentemente de (os aposentados e pensionistas do INSS) estarem infectados pelo novo coronavírus”.

Como posso conseguir meu atendimento no INSS?

Também devido à pandemia, o INSS só voltou ao atendimento presencial em 14 de setembro, mas foi postergado, uma vez que ainda não havia garantias para o retorno efetivo.

Enquanto isso, a alternativa é o atendimento remoto, que funciona tanto pelo aplicativo Meu INSS, disponível nos sistemas Android e iOs, quanto na Central 135, que funciona de segunda a sábado de 7h às 22h. Vale lembrar que o aplicativo Meu INSS é gratuito para todos os aparelhos telefônicos.

Por eles, você poderá consultar seu extrato, ter atualização de dados cadastrais, solicitação de agendamentos, cartas de concessão, agendamento de perícias, simulação de tempo de contribuições e outros.

Novos usuários do aplicativo precisam saber que, ao baixá-lo, é necessário preencher o número do CPF e criar uma senha. Em seguida, aparecerá uma tela para autenticação com imagens que buscam confirmar que o processo está sendo realizado por uma pessoa, e não por um robô – ferramenta utilizada em diversas plataformas para maior segurança dos clientes que buscam serviços que envolvem dados pessoais.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*