Microcrédito: o que é, quem pode solicitar e onde pedir o seu

O microcrédito é uma boa alternativa de empréstimo para quem deseja começar um negócio ou expandir a sua empresa. Entenda como ele funciona e conheça as suas vantagens

Por: Gustavo Marlieri em 10/06/2021
mulher empreeendedora - microcrédito

O microcrédito é um empréstimo de pequeno valor que é voltado para pequenos empreendedores, sejam eles formais ou informais, que querem começar o seu negócio ou investir em sua atividade, mas que acabam encontrando dificuldade de acessar as linhas de crédito convencionais.

As regras desse tipo de empréstimo são definidas pelo BNDES, contudo, a contratação pode ser feita em diversos bancos públicos e privados do país. Por conta disso, o microcrédito é considerado mais do que uma simples linha de crédito, mas, também, uma política de desenvolvimento social.

Quer saber mais sobre esse empréstimo? Então, venha conosco e confira este post até o final.

O que é microcrédito?

O microcrédito é um empréstimo de pequeno valor voltado para micro e pequenos empreendedores brasileiros, sejam eles formais ou informais.

Dessa forma, pequenos empresários, MEIs e até mesmo trabalhadores informais podem ter acesso ao crédito, seja para começar um pequeno negócio ou mesmo para ampliar uma empresa que já existe.

Quem pode pedir?

As regras para a contratação do microcrédito são definidas pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e a primeira delas tem relação com a receita dos interessados em contratar o crédito.

Podem pedir esse empréstimo pessoas físicas e jurídicas que tenham interesse em iniciar um negócio ou que já desempenham atividades de pequeno porte. Entre as pessoas jurídicas também está o MEI (Microempreendedor Individual).

Além disso, o interessado em pedir o empréstimo não pode possuir restrições junto aos cadastros de inadimplentes e nem receita bruta superior a R$ 360 mil ao ano, sendo que a sua renda média mensal não ultrapassar os R$ 30 mil.

É importante destacar que o dinheiro adquirido com o microcrédito tem finalidade específica, que é o de investimento em um negócio, seja para a formação de capital de giro ou a aquisição de máquinas, equipamentos e matérias-primas. Ou seja, não se pode utilizar o dinheiro para outros fins que não esses.

MEI

Quem é microempreendedor individual pode contar com o microcrédito para expandir o seu negócio e, assim, progredir de regime e aumentar o seu rendimento mensal.

Por lei, a taxa de juros desse empréstimo para quem é MEI não deve ultrapassar 4% ao mês.

Pessoa jurídica

Pequenos empresários também podem solicitar esse empréstimo para investir em seu negócio. No entanto, é preciso ter cuidado ao analisar os faturamentos anual e mensal, pois deve ser respeitado o limite de R$ 360 mil ao ano.

Bolsa Família

Quem é beneficiário do Programa Bolsa Família conta com uma linha de crédito especial chamada Microcrédito Progredir.

Com ela, pequenos empreendedores em situação de vulnerabilidade conseguem dinheiro com juros baixos e condições especiais de pagamento. Além disso, o plano também oferece qualificação profissional a quem contrata o empréstimo, além de apoio ao empreendedorismo e encaminhamento ao mercado de trabalho.

Valor máximo do microcrédito

O microcrédito estabelecido pelo BNDES tem o valor máximo de R$ 21 mil, contudo, cada banco possui liberdade para definir um limite, que pode ser menor que esse teto.

Por isso, ao procurar por esse empréstimo, você verá que algumas instituições liberam valores próximos ao máximo e que outras limitam um pouco mais o crédito que pode ser captado pelos pequenos empreendedores.

Confira as vantagens deste empréstimo

O microcrédito tem uma série de vantagens para quem precisa de dinheiro, seja para iniciar um negócio ou expandir uma empresa já em atividade. Confira alguns dos principais benefícios desse empréstimo:

  • Uma das menores taxas de juros do mercado, pois não pode ultrapassar 4% ao mês;
  • Condições simplificadas para a contratação;
  • Algumas instituições oferecem até 24 meses para pagar;
  • Exige garantias mais simples na hora da contratação, como a comprovação de fonte de renda;
  • Promove o empreendedorismo por meio do incentivo aos pequenos negócios e aos trabalhadores informais.

Condições para contratar

O BNDES define algumas condições para quem deseja contratar o microcrédito. Algumas já foram citadas anteriormente, porém, é importante reforçar esse ponto para que você saiba se pode ou não pedir esse empréstimo. São estas:

1 – Primeiramente, vale lembrar que o contratante pode ser MEI, pessoa jurídica ou pessoa física. Além disso, é preciso demonstrar o interesse em começar um pequeno negócio ou o desempenho de atividades produtivas de pequeno porte.

2 – Outra condição importante é não ter receita bruta na atividade desempenhada superior a R$ 360 mil ao ano. Em média, o empreendedor não pode ultrapassar os R$ 30 mil de rendimentos mensais.

3 – É importante lembrar que os bancos podem cobrar uma taxa de abertura de crédito (TAC) em um valor não superior a 3% do valor total do empréstimo contratado.

Também é preciso informar a finalidade do empréstimo, visto que o microcrédito é uma modalidade específica, voltada exclusivamente para o negócio. Logo, o dinheiro não pode ser utilizado em projetos pessoais ou em qualquer outra coisa que não envolva o negócio.

Onde pedir microcrédito?

Existem diversas instituições financeiras que possuem parceria com o BNDES para oferecer o microcrédito a seus clientes. Separamos, abaixo, algumas das principais:

Caixa

A Caixa oferece o microcrédito para quem já é correntista há pelo menos 90 dias, sendo essa uma das condições para a contratação do empréstimo. A taxa de juros não é divulgada pelo banco.

Prazo de pagamento:

  • Entre 4 e 24 meses.

Condições:

  • Ter conta na Caixa há pelo menos 90 dias;
  • Ser maior de 18 anos;
  • Não possuir negativação no CPF ou CNPJ;
  • Ser aprovado em análise de crédito.

Valores:

  • É possível pedir entre R$ 300,00 e R$ 21.000,00.

Saiba mais sobre o microcrédito da Caixa Econômica aqui.

Bradesco

O Bradesco possui condições especiais para a contratação do microcrédito produtivo orientado e conta com uma equipe especializada para esclarecer todas as dúvidas de seus clientes.

Prazo de pagamento:

  • Entre 4 e 12 meses.

Condições:

  • Atender aos critérios definidos pelo BNDES;
  • Ser maior de 18 anos;
  • Não possuir restrições; e
  • Não é necessário ser correntista do Bradesco.

Valores:

  • É possível pedir entre R$ 500,00 e R$ 21.000,00.

Saiba mais sobre este empréstimo.

Banco do Brasil

O BB oferece empréstimo para melhorar o fluxo de caixa ou para a compra de máquinas, equipamentos e demais itens necessários para o funcionamento da atividade econômica. A contratação é feita nas agências, que oferecem acompanhamento e orientação aos empreendedores.

Prazo de pagamento:

  • Entre 5 e 18 meses.

Condições:

  • Ser correntista do Banco do Brasil;
  • Atender aos requisitos de renda definidos pelo BNDES;
  • Não possuir endividamento superior a R$ 80 mil junto ao Sistema Financeiro Nacional (SFN);
  • Ser aprovado em análise de crédito.

Valores:

  • O banco não divulga os valores disponíveis, sendo necessário confirmar essa informação em uma agência.

Saiba mais sobre este empréstimo.

Santander

O Santander chama a sua linha de microcrédito de Prospera, pois tem o objetivo de apoiar o desenvolvimento de pequenos empreendedores e seus negócios. O banco já investe nesse tipo de empréstimo há mais de 17 anos e, durante esse período, já ajudou a impulsionar mais de 500 mil empreendedores em todo o país.

Prazo de pagamento:

  • Entre 4 e 12 meses.

Condições:

  • Atender aos critérios definidos pelo BNDES;
  • Ser maior de 18 anos;
  • Não possuir restrições; e
  • Não é necessário ser correntista do Bradesco.

Valores:

  • É possível pedir entre R$ 500,00 e R$ 15.000,00.

Outras oportunidades para conseguir crédito

Se você não se encaixa nos critérios para conseguir um microcrédito ou se não teve o seu pedido aprovado, não desanime. O mercado oferece uma série de outros tipos de empréstimos acessíveis aos públicos mais diversos, inclusive, quem está com o nome negativado.

Confira, a seguir, algumas das principais linhas de crédito que você pode buscar:

Empréstimo pessoal

O empréstimo pessoal é uma modalidade de crédito bastante democrática e que pode ser solicitada por qualquer pessoa física.

Na maioria das vezes, o solicitante não precisa declarar a finalidade do dinheiro, contudo, as taxas de juros são mais altas nesse tipo de empréstimo.

Principais características:

  • Simplicidade na contratação;
  • Alguns bancos e financeiras permitem parcelar o crédito em até 36 vezes;
  • Existem empréstimos acessíveis a quem está negativado.

Confira os melhores empréstimos pessoais.

Empréstimo com garantia

Nessa modalidade, a pessoa interessada em conseguir o crédito oferece um bem em garantia do pagamento das parcelas. Esse bem pode ser um imóvel ou um veículo, que fica alienado à instituição financeira até a quitação do empréstimo.

Como as chances de inadimplência nessa modalidade são menores, os juros costumam ser mais baixos e os prazos de pagamento são maiores.

Principais características:

  • Uma das menores taxas de juros do mercado, muitas vezes, próxima de 1% ao mês;
  • Algumas instituições oferecem até 240 meses para quitar o empréstimo;
  • É possível pedir até 50% do valor do imóvel deixado em garantia emprestado, sendo que algumas instituições limitam o valor em R$ 3 milhões.

Empréstimo consignado

O empréstimo consignado também pode ser considerado um modelo de empréstimo com garantia. No entanto, a diferença é que no lugar de deixar um bem, o interessado deixa o seu próprio salário ou benefício do INSS como garantia de que irá pagar as parcelas.

O resultado é que consegue melhores condições, tanto de juros quanto de prazo de pagamento.

Além dos servidores públicos e os aposentados e pensionistas do INSS, os trabalhadores da iniciativa privada também podem contratar o chamado consignado privado. Para isso, basta que a empresa tenha convênio com o banco ou financeira.

Principais características:

  • Taxas de juros melhores do que as do empréstimo pessoal;
  • Condições especiais de pagamento, que pode ser feito em até 96 vezes;
  • O desconto da parcela é feito diretamente em folha de pagamento ou no benefício do INSS.

Cheque especial

O cheque especial é uma linha de crédito pré-aprovada que fica disponível para que o cliente faça o uso quando houver necessidade. Ele também permite cobrir débitos quando não há saldo suficiente na conta-corrente.

No entanto, embora os brasileiros já sejam bastante acostumados a fazer o uso dessa linha de crédito em seu dia a dia, ela é uma das piores opções de crédito, pois a sua taxa de juros é a mais alta do mercado.

Por isso, o cheque especial deve ser utilizado apenas em último caso, para cobrir despesas com uma emergência ou no caso de não ser possível pedir um outro tipo de empréstimo.

Ainda tem alguma dúvida sobre microcrédito? Escreva para a gente aqui nos comentários e conte com o Plusdin se precisar de ajuda para contratar o seu empréstimo. Não se esqueça de compartilhar este post com seus amigos e ajude a espalhar a boa informação.

2 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*

  • O microcrédito do progredir não funciona. Vc faz o cadastro e fica meses aguardando sem resposta e não tem como falar com ninguém. Nenhum telefone disponível atente

    • Tudo bem, Wanessa? 😃
      Nos conte um pouco mais sobre a sua experiência e os passos que seguiu na solicitação do seu microcrédito. Isso pode ajudar nossos leitores.
      Está em dúvida sobre qual empréstimo pedir? Temos uma ferramenta que te ajuda a fazer essa escolha: é o nosso Quiz de Empréstimo!
      Responda a cinco perguntinhas básicas e ao final receba uma sugestão sobre o empréstimo ideal para as condições informadas.
      É simples e fácil: https://quiz.plusdin.com/emp/std/def/
      Boa sorte! 💚