Pesquisa Aponta Quais os Novos Padrões de Hábitos de Consumo Devido à Pandemia

Segundo o estudo Shop Small, da American Express, 91% dos entrevistados fazem compras mais perto de casa.

Por: Wallace Graciano em 04/01/2021
Pesquisa Aponta Quais os Novos Padrões de Hábitos de Consumo Devido à Pandemia

Os hábitos de consumo mudaram com a chegada da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), uma vez que os consumidores precisaram se adaptar a um mundo cada vez mais recluso e isolado.

E buscando entender seu comportamento durante o período e as tendências para o pós-pandemia, a American Express contratou uma pesquisa, denominada Shop Small.

O estudo, feito em parceria com a Voices Research & Consultancy, ajuda a entender como o isolamento social afetou os negócios e os hábitos dos consumidores de sete países da América Latina, sendo o Brasil o com maior amostragem.

Segundo os dados do levantamento, que foi feito com consumidores, proprietários ou gerentes de pequenas empresas,  91% dos entrevistados declararam ter feito compras mais perto de casa, buscando menores deslocamento e para centros menores.

Sobre as visitas aos mercados, 59% dos participantes apontaram que irão deixar de fazer cada vez mais pequenas compras semanais e mensais, dando preferência por sair menos vezes e comprar tudo o que precisam de uma só vez. 

Porém, ainda segundo a Shop Small, 30% dos ouvidos passaram a ter o hábito de ir uma vez por semana às lojas locais.

“Estamos testemunhando uma grande mudança, que deve ser sentida ainda durante muitos anos. E os pequenos comércios vão ter um grande papel nisso, pois eles são peça fundamental da economia. Também veremos as pessoas usando mais os cartões e outros formatos de pagamento que não envolvem troca de cédulas ou moedas”, destaca Rose Del Col, presidente da American Express Brasil.

Pequenos Comércios Ganham Destaque

O levantamento Shop Small mostra, ainda, que os brasileiros passaram a dar maior importância aos pequenos comércios durante a pandemia do novo coronavírus.

Para 89% dos participantes, o crescimento dos pequenos negócios e das lojas de bairro foi benefício para toda a comunidade que os cercam. Para eles, a praticidade e a segurança foram os principais fatores citados para continuarem comprando localmente em detrimento aos grandes centros tradicionais.

Ainda de acordo com a Shop Small, cerca de 49% dos respondentes relataram preferirem comprar em lojas de bairro, pois evitam excessos de compras e focam apenas no que precisam, quando querem – mas, em contraponto, o fato de o comércio de bairro ter opções limitadas pode ser o grande fator que fará com que os consumidores optem ir a outros locais mais distante.

Volume de Compras

Em relação ao volume de compras, segundo o levantamento da American Express, os brasileiros ficaram divididos. Enquanto 31% relataram aumento de aquisições durante o período da pandemia, 29% disseram que mantiveram o nível de antes da pandemia.

Do Outro Lado do Balcão

O Shop Small também traz a visão dos pequenos comerciantes brasileiros com relação às mudanças no período pandêmico. Segundo o estudo, 72% dos entrevistados declararam queda nas vendas, sendo sua maior preocupação a recuperação econômica e quando ela virá.

“Trazer novos clientes será um desafio para os pequenos comércios. A tendência é que as pessoas continuem comprando dentro das suas comunidades e não explorem tanto outras regiões. Os clientes antigos devem retornar, mas com menor frequência”, disse Del Col.

Os maiores desafios relatados pelos pequenos comerciantes são relacionados à saúde de seus clientes e colaboradores, quitação de serviços e impostos e folha de pagamento.

Na expectativa da recuperação, o comércio online pode ser uma saída, uma vez 70% relataram um crescimento nas vendas por canais como sites e redes sociais.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*