Como funciona o Pix para empresas? Custos, vantagens e passo a passo para transferir o seu

Veja todos os aspectos do Pix para empresas e as principais diferenças para o Pix para pessoas físicas, como taxas e tempo de transferência!

Por: Alexandre Nogueira em 17/09/2021
Como funciona o Pix para empresas

Como todo brasileiro já sabe, em 2020 o Banco Central lançou uma novidade que veio para revolucionar as finanças e facilitar os pagamentos.

No final do ano passado, a instituição apresentou o Pix, um novo sistema de pagamentos instantâneos que modificou totalmente a maneira de realizar pagamentos e transferências por aqui, inclusive com o Pix para empresas.

Que o pix se popularizou na sociedade todo mundo já sabe, mas você já se perguntou como o pix para empresas funciona? Apesar de ser uma ferramenta nova, já se tornou um recurso indispensável na vida de muita gente, seja pessoa física ou jurídica. 

Se você tem dúvida sobre como funciona o pix para empresas, quais são suas vantagens e outras características esse artigo é para você. Por aqui, separamos as principais informações sobre o assunto, confira a seguir!

Como funciona o Pix para empresas?

O Pix caiu na boca do povo desde antes do seu lançamento e parece que não quer mais sair.

Muito se fala sobre o Pix para pessoa física, mas e quando o assunto são Pix para empresas.

Mas, você sabe se existe diferença entre o Pix Pessoa Física e o Pix Pessoa Jurídica?

De maneira geral, com a chegada dessa ferramenta, pessoas jurídicas passaram a ter mais uma opção para receber seus pagamentos, além do tradicional dinheiro físico, cartões de débito e crédito, boletos e transferência bancária. 

Além dessa novidade, o Pix para empresas veio para conferir maior agilidade, eficiência e produtividade às operações financeiras das mais diferentes empresas, independente do seu porte. 

Isso ocorre porque, através do novo instrumento, se tornou possível receber pagamentos instantâneos durante todos os dias da semana a qualquer horário

Assim, ninguém mais precisa esperar até o dia útil mais próximo para receber uma determinada quantia de dinheiro.

E para que essa seja uma realidade da sua empresa, basta que a mesma tenha uma conta ou carteira digital em algum dos bancos ou instituições financeiras participantes. 

Vantagens

A chegada do Pix no mercado financeiro sem dúvidas revolucionou a forma como o brasileiro realiza seus pagamentos

Assim, mesmo com algumas diferenças pontuais, o Pix para empresas permite maior liberdade tanto para pessoas físicas quanto para empresas.

Confira a seguir algumas das principais vantagens dessa ferramenta para PJ:

  • Mais uma forma de recebimento de pagamentos;
  • Envio e recebimento instantâneo de dinheiro;
  • Redução de custos diante da inexistência de intermediários para cobrar taxas;
  • Disponibilidade imediata do dinheiro;
  • Maior segurança nos pagamentos;
  • Mais vantagem competitiva,
  • Melhoria da experiência do cliente.

Quanto custa o PIX para pessoa jurídica?

Segundo o próprio Banco Central, até fevereiro de 2021, mais de 4,5 milhões de usuários de pessoa jurídica cadastraram chaves Pix para usar a ferramenta. 

O custo para PJ pode chegar até os R$ 10,00 dependendo da instituição financeira. 

Apesar de ser um valor que pode ser considerado alto para alguns, ainda se mantém mais barato que transações do tipo DOC ou TED. 

Já que, enquanto a cobrança por Pix varia de R$ 0 a R$ 10,00 nas principais instituições brasileiras, o menor valor de um TED ou DOC é de R$ 10,45. 

Descubra quais bancos liberaram isenção da taxa do PIX para empresas

Atualmente, os únicos bancos que concedem isenção para o Pix para empresas são:

  • Caixa Econômica Federal
  • Nubank
  • Inter 

Todos os outros bancos e instituições variam sua cobrança entre os valores explicitados acima. 

Apesar de haver uma cobrança, as taxas ainda são menores que os custos de realizar uma transação tradicional por TED ou DOC. 

Como transferir Pix com CNPJ? Passo a passo

Assim como as outras formas de transferência exigem certos detalhes para serem realizadas, o Pix também tem o seu.

Veja a seguir o passo a passo para transferir dinheiro com CNPJ:

  • O primeiro passo é registrar sua chave Pix. Para isso você deve registrar sua empresa através da instituição financeira;
  • Em seguida, deverá escolher entre CNPJ, e-mail, telefone ou código aleatório para utilizar como chave;
  • Siga as instruções do seu banco para finalizar a operação através do internet banking ou pelo aplicativo da conta;
  • Apesar de ser uma vantagem, a chave não é imprescindível para fazer ou receber um Pix, visto que ainda é possível transferir dinheiro dessa maneira informando os dados da conta bancária;
  • Finalizado o cadastro, você já pode realizar uma transferência através de agendamento, leitura de QR code ou inserção da chave Pix de quem irá receber o dinheiro;
  • Em seguida deverá inserir o valor a ser transferido e conferir as informações,
  • Pronto! Na última tela antes de finalizar a transferência você deverá encontrar o valor total, incluindo a taxa cobrada pelo banco, caso haja. 

Agora que você já tirou todas as suas dúvidas sobre PIX para empresas e como essa ferramenta ainda vai causar muitas transformações no mercado brasileiro, fique atento para as possibilidades de implementação do mesmo no seu negócio.

E para saber mais informações sobre outros temas financeiros, acesse o nosso site e fique sempre atualizado. Aproveite!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*