Saiba 5 Passos Para se Tornar Um Empreendedor

De maio a outubro deste ano, o Brasil viu o número de desempregados aumentar em cerca de 3,6 milhões, uma alta de 35,9% no período.

Saiba 5 Passos Para se Tornar Um Empreendedor
Por: Da Redação em 05/12/2020

De acordo com o IBGE, o país registrou ao fim do mês de outubro 13,8 milhões de desempregados.

Portanto, a taxa de desemprego ficou em 14,5%, a maior da série, um novo recorde negativo no país e que reflete o duro golpe da pandemia no país, puxada também pelo aumento da busca por empregos com a chegada do fim de 2020.

Ainda segundo o IBGE, a maior taxa em outubro foi registrada no Nordeste (17,3%), seguida por Norte (15,1%), Sudeste (14,2%). As únicas exceções foram o Centro-Oeste (12,1%) e Sul (9,4%),com uma taxa inferior à média nacional. 

Mediante aos números cada vez mais preocupantes, o empreendedorismo é um dos caminhos para superar a crise econômica gerada pelo novo coronavírus. Em outubro, o número de microempreendedores individuais (MEIs) no país cresceu 14,8%, na comparação com o mesmo período do ano passado, chegando a 10,9 milhões de registros.

Separamos então cinco dicas para você que se quer lançar no mundo do empreendedorismo para superar o momento de dificuldade que o país atravessa. Se você sempre pensou em ter seu próprio negócio, observe esses passos. 

1 – Persistência 

A pandemia já te tirou da zona de conforto e lhe fez enxergar novos caminhos de renda.

Qualquer tipo de empresário vai passar por diversos percalços em sua jornada. O segredo é saber responder a esses desafios, mostrando sempre persistência. O espírito de um empreendedor exige resiliência, não esmorecendo nos primeiros tropeços que esse caminho, com certeza, terá.

Não se pode aprender jamais sem persistência, não se pode estabelecer metas sem persistência, e muito menos oferecer um produto de qualidade aos seus clientes sem persistência. 

Por isso, uma organização para a execução do seu serviço é fundamental, traçando metas e prazos para os passos seguintes na jornada como empreendedor. Acima de tudo, lembre-se também que o erro faz parte dessa jornada e tenha consciência de que o caminho até o sucesso é árduo e trabalhoso.  

2 – Ter ‘Cara de Pau’ 

Se lançar em seu empreendimento é algo que vai determinar o tom de seu esforço. Por isso, tenha iniciativa e também seja pró-ativo para fazer seu negócio dar certo.

Para quem está começando, vale a pena utilizar as redes sociais para divulgar seus serviços. Ter ‘cara de pau’ mesmo para divulgar seu empreendimento e apresentar aos seu potenciais clientes todos os atrativos que eles poderão encontrar ao adquirir seu produto ou produtos. 

3 – Não Se Intimide Com Um Não ou Concorrência

Você pode pensar, ‘ah, mas existem tantas pessoas oferecendo os mesmos serviços que o meu’. Nesse ponto, seja único e dê o seu toque ao empreendimento.

Muitos clientes buscam por personalização, e neste sentido você pode mostrar a todos o seu diferencial. Nesta jornada de empreendedor, por vezes, os ‘nãos’ também virão.

Mas esteja sempre preparado para aprender com essas negativas, aperfeiçoando seu empreendimento, produtos, serviços e até mesmo seu conhecimento técnico sobre aquilo que se propõe a oferecer. Conhecimento, como todos sabemos, jamais é demais. 

4 – Paciência

O escritor norte-americano Napoleon Hill, considerado o maior autor motivacional de todos os pontos, certa vez escreveu: ‘Paciência, persistência e transpiração fazem uma combinação imbatível para o sucesso”.

Ser empreendedor é se arriscar. Por isso, saiba de todos os processos envolvidos ao decidir por essa rotina.

Não exagere em expectativas positivas, pois diversas situações podem acometer o seu negócio. É aí que você precisa trabalhar a paciência.

A pandemia aumentou a ansiedade das pessoas, sendo um prato cheio para os consultórios de psicologia, no caso, agora virtuais. Mas tenha em mente que seu negócio não vai virar de uma noite para o dia. Seja realista com os prazos e não busque resultados imediatos. 

5 – Tenha Capital de Giro Para ao Menos 6 Meses

Isso é extremamente importante para garantir a fluidez de seu empreendimento.

A falta de reserva é um mal que já faz parte da cultura de milhões de brasileiros, prejudicando de maneira considerável a preparação para situações na vida que são totalmente passíveis de acontecer. Aprenda aqui a fazer sua reserva de emergência.

quando se é um assalariado sem estabilidade no emprego, ou quando se tem um negócio e se investe praticamente tudo na recuperação imediata dos valores.

Assim como qualquer operação financeira, entenda que abrir um negócio é assumir riscos.

Por isso, se resguarde para qualquer tipo de imprevisto e faça e seu negócio girar com planejamento financeiro e bastante sabedoria. Mais uma vez, não deixe de se lançar em cursos que promovam a educação financeira.  

O Que é um MEI 

Se você quer começar um negócio ou já trabalha por conta própria e fatura até R$ 81 mil por ano, você pode ser um MEI (microempreendedor Individual).

Essa modalidade de serviço tem acesso a vários benefícios da previdência social (INSS), como auxílio-doença, aposentadoria por idade e salário-maternidade, tudo isto a um custo menor do que outros tipos de empresários: enquanto o MEI tem estes benefícios pagando apenas 5% de um salário mínimo mensalmente, qualquer outro empresário precisa pagar 11% de um salário para ter acesso aos mesmos direitos.

Confira aqui todos os benefícios do MEI.

Regras Para se Tornar um Microempreendedor Individual (MEI) 

Verifique se recebe algum benefício previdenciário (salário-maternidade, auxílio-doença, auxílio-idoso, aposentadoria por invalidez, Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social. A formalização pode levar ao cancelamento do benefício 

O servidor público deve verificar se sua legislação permite ser MEI. Titular, sócio ou administrador de outra empresa não pode ser MEI. 

O trabalhador de carteira assinada pode ser MEI, mas ele precisa ficar atento a duas situações: se a empresa que trabalha registrado oferece o mesmo tipo de serviço que o vem executando como o MEI, o funcionário pode ser demitido por justa causa.

Além disso, algumas empresas determinam contrato de exclusividade em seus serviços, essa situação também gera uma justa causa em relação ao trabalho como MEI. É preciso verificar sempre seu contrato com o empregador antes de optar por ser um microempreendedor. A segunda situação gerada é que em caso de demissão do trabalho registrado, o contribuinte fica impedido de receber o seguro-desemprego. Os outros benefícios do acerto são assegurados por lei. 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*