Código de todos os bancos: o que é, para que serve e qual o da sua instituição

Confira a lista com os códigos dos principais bancos do Brasil e facilite sua vida na hora de fazer uma transação bancária

código do banco
Por: Graziely Rammos em 26/04/2021

Toda vez que você for transferir algum valor de uma instituição a outra, um dado será necessário para completá-la. Neste caso, é necessário apresentar o código do banco em cada operação. 

Esse código é usado em transferências e depósitos, tendo a função de identificar as instituições financeiras. Tanto bancos tradicionais, quanto os digitais utilizam a sequência de números, cada um tendo o seu próprio código. 

Para saber qual o código do seu banco e como utilizá-lo, continue a leitura. Neste ou te explicar para que serve e a importância desses dígitos nas transações bancárias. 

O que é o código do banco?

Trata-se de uma sequência numérica para a identificação de cada banco, por isso toda instituição possui o seu próprio código. Além de identificar, o código do banco também valida as operações, permitindo que elas sejam executadas em segurança. 

Ele é composto por três números e pertencem a um mesmo grupo chamado Compe (Sistema de Compensação de Cheques e Outros Papéis). 

O Compe é responsável por processar e compensar os valores presentes nas operações, repassando-os às instituições financeiras. Em outras palavras, esse é o sistema que faz o acerto de conta nas operações bancárias para que os bancos envolvidos recebam corretamente o valor enviado. 

Para ele que serve?

Já parou para pensar que o seu nome e sobrenome pode ser também de outras pessoas? Embora não seja algo tão comum, nomes homônimos existem e dificultam a identificação destas pessoas.  Agora imagine se isso ocorre com os bancos e durante uma transferência você seleciona a instituição errada?

No caso dos nomes,  utilizam-se os documentos pessoais para saber quem é quem, como RG ou CPF, por exemplo. 

Para evitar a mesma situação, os bancos são identificados por números, sendo essa a função principal do código. 

Desta forma, mesmo que os bancos tenham nomes similares, não haverá problema algum na hora de efetuar uma movimentação. 

O Itaú, por exemplo, possui outros bancos, como o Itaú Unibanco Holding. O primeiro usa o código 341, enquanto o segundo é identificado pelo 652. 

Assim, mesmo que os nomes sejam parecidos, cada banco terá seu próprio código para não gerar qualquer intercorrência nas transações. O código do banco é uma informação individual, por isso não tem nenhum risco de ser identificado erroneamente. 

Além disso, esse código é usado nas operações de modo a validar a instituição. Assim, se você realizar uma transferência do banco X, precisará do código do banco Y, senão a operação fica incompleta. 

Transferências em DOC e TED, além de depósitos, utilizam o código para identificação do banco. Mas, em todas as transações a sequência numérica está presente, nós só não inserimos o código para realizá-las. 

Por exemplo, se você emitir um boleto pela conta digital, todos os dados bancários estarão no documento, incluindo o código. 

Compe ou ISPB?

O Compe é o sistema mais comum de identificação, mas há outro formato de código do banco que pode ser utilizado. Ele é chamado ISPB (Identificador de Sistema de Pagamentos Brasileiros), porém pouco utilizado. 

O ISPB é composto por oito dígitos e existe por formalidade, uma vez que nem todas as instituições estão cadastradas no Compe.

Embora seja difícil encontrar instituições com esse código, ele é utilizado da mesma forma que o Compe. O usuário apresenta o número quando vai realizar uma transação, de modo a identificar o banco de destino.

Como usar o código do banco?

Você vai precisar do código do banco em algumas operações e é bem simples usá-lo. Quando for realizar transferências e depósitos, os três dígitos serão solicitados, antes mesmo de apresentar agência e conta. 

Por exemplo, em uma transferência, você irá inserir os dados nesta ordem:

  • Código do banco que receberá a quantia;
  • Agência;
  • Conta e dígito verificador;
  • CPF do titular.

Sendo assim, o código do banco é a primeira informação solicitada nas operações bancárias. Ele é necessário em qualquer canal, sendo ele digital ou não. Se a movimentação for feita no caixa eletrônico, por exemplo, será necessário informá-lo.

Até mesmo para fazer um Pix, que utiliza chaves próprias, é importante saber o código do banco. Neste caso, o dado é usado para conferência, já que um mesmo CPF ou número de telefone pode ter diferentes contas vinculadas a ele. 

O que acontece se o código estiver errado?

Pode acontecer de usarmos o código errado durante uma operação, mas fique tranquilo quanto a isso. Se o código do banco estiver incorreto, a transação não é validada. 

Neste caso, o dinheiro retorna para a conta de origem e será necessário repeti-la, dessa vez utilizando as informações corretas. 

Para evitar isso, a melhor maneira é ter atenção ao informar os dados bancários, não apenas do código. Todas as informações que apresentamos em uma transação são verificadas, então qualquer número incorreto impede que ela seja concluída. 

Preciso decorar essa informação?

No Brasil há um número alto de instituições financeiras, então seria impossível saber o código de todos os bancos. 

Mas, como as transações bancárias fazem parte do nosso dia a dia, essa sequência numérica é usada com frequência por nós.

Quando as operações são feitas em aplicativo, é possível buscar o nome das instituições acompanhadas pelo código. Cada app tem seu próprio sistema, porém é fácil encontrar e identificar as instituições. 

Desta forma, você não precisa saber de cor todos os códigos, afinal esse sistema é uma mão na roda ao usuário. 

Ainda assim, não faz mal nenhum ter um meio de achar o código do banco quando for usá-lo. Por isso, nos tópicos a seguir listamos os dígitos dos principais bancos em atuação no país, confira. 

Código dos bancos tradicionais

  • Banco do Brasil – 001
  • Banco Santander – 033
  • Caixa Econômica Federal – 104
  • Bradesco – 237
  • Itaú Unibanco – 341

Código dos bancos digitais

  • Inter – 077
  • Banco Original –212
  •  BS2 – 218
  • Nubank – 260
  • PagBank – 290
  • Banco BMG – 318
  • Mercado Pago – 323
  • C6 Bank – 336
  • PicPay – 380
  • Safra – 422
  • Banco Pan – 623
  • Banco Votorantim (BV) – 655
  • Neon – 735

Vale lembrar que há diversos outros bancos em atuação no Brasil, cada um com o seu próprio código. Aqui estão listados os principais, tanto tradicionais, quanto opções digitais, consequentemente são usados com maior frequência.

Ficou com alguma dúvida sobre o código dos bancos? Deixe sua pergunta nos comentários.
Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*