Não Sabe o Que Fazer Com Seu 13º? Que Tal Pagar Dívidas?

Quase 90% dos brasileiros utilizam o recurso para quitar débitos.

Não Sabe o Que Fazer Com Seu 13º? Que Tal Pagar Dívidas?
Por: Alison Pitangueira em 30/11/2020

O fim do ano se aproxima e com ele muitos brasileiros sonham com o 13º salário.

O benefício garantido aos trabalhadores CLT é, sem dúvida alguma, muito útil neste período para organizar a vida financeira.

De acordo com a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), 87% dos brasileiros utilizaram o 13º salário para quitar dívidas. Se quase 90% dos brasileiros já se valeram do benefício para quitar as dívidas, fica claro que a expectativa para este ano não será diferente.

E você? Sabe o que fazer para pagar as dívidas com o seu 13º salário? Não havia pensado nessa possibilidade ainda? Continue por aqui! Na sequência, a gente te ajuda para que você pague suas dívidas e inicie o próximo ano no azul e sem qualquer preocupação! Acompanhe conosco!

5 Dicas Valiosas Para Pagar Dívidas Com o Seu 13º Salário

Acompanhe, a seguir, como você pode proceder para, se valendo do seu 13º salário, pagar todas as suas dívidas e iniciar 2021 sem qualquer dor de cabeça!

1. Priorize a Dívida Principal

Se você possui mais de uma dívida e não sabe bem por onde começar, inicie o pagamento pela dívida principal.

As dívidas que geram mais juros devem ser priorizadas, afinal, quanto mais o tempo passa, mais aumentam estes juros e, consequentemente, também elas aumentam.

Cheque especial e cartão de crédito são bons exemplos deste tipo de dívida. Se você está nesta situação, saiba que utilizar seu 13º salário para quitá-los é uma boa escolha a se fazer!

2. Pague Contas de Forma Antecipada e Garanta Desconto

Outras contas que não necessariamente são dívidas, mas que podem ser priorizadas são o IPVA e o IPTU.

Essas contas apresentam grandes descontos quando são pagas antes do vencimento. Por isso, que tal investir o 13º salário nelas?

Dessa forma, você economiza e garante que o restante do orçamento possa ser utilizado no pagamento das dívidas.

Esta não é uma boa ideia de, além de pagar dívidas, se economizar? Afinal, de pouco em pouco, acaba sobrando uma graninha boa no fim do mês, não é mesmo?

3. Negocie o Valor Devido

Acredite: as dívidas nunca são vantajosas, nem para você, nem para a empresa. É por isso que muitas empresas apresentam descontos e boas oportunidades de pagamento.

Não tenha medo de negociar. Uma boa dica é: se você já está parcelando alguma dívida, vale também adiantar o pagamento das parcelas. Com isso, você diminui o juro pago em cada uma delas.

Assim, você começa o ano com o pé direito na organização da sua vida financeira! Não é uma ideia brilhante?

4. Cuidado Com as Datas de Vencimento

Nem sempre vale a pena esperar o 13º salário chegar para quitar a conta. A melhor opção é sempre pagar antes da data de vencimento, para que não apareçam mais juros.

Sendo assim, se você pode pagar antes de receber o benefício, não espere por ele.

Quando cair o 13º, você pode utilizá-lo para repor aquele buraco deixado para o pagamento das dívidas e, claro, poupar algum, se puder.

5. Analise Calmamente Sua Situação

Ao receber o 13º, tente manter a calma e colocar no papel todas as contas que precisam ser quitadas.

Isto feito, estabeleça prioridades e pague primeiro as contas que estão correndo juros.

Agora, se você não possui contas tão urgentes assim, o décimo terceiro salário pode ser investido em outras finalidades.

Caso você tenha outro objetivo, além de pagar as contas, como um investimento profissional, por exemplo, não hesite em utilizar o benefício para concretizá-lo.

Utilize Seu 13º Com Sabedoria

Não existem regras para o uso do 13º salário, você é quem tem o poder de determinar qual o melhor uso diante da sua atual situação.

Por isso, tenha sabedoria para escolher como utilizar bem esse valor!

E Se eu Não Tiver Dívidas, Como Usar Meu 13º?

Se você não possui dívidas ou algo para investir neste momento, a melhor opção é começar um fundo de reserva.

Você pode guardar o valor na poupança ou investir para resgatar daqui um tempo.

Assim, você não corre o risco de gastar esse valor de forma desnecessária e ainda planeja seu futuro.

2 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*