Cartão de Crédito Negado: por que isso acontece

Por: Da Redação em 04/03/2021
cartao de crédito negado - varios cartões e um simbolo de negado

Se você nos acompanha aqui, no Plusdin, já está cansado de saber que ter um nome limpo lhe abrirá portas no mercado de crédito e melhorará sua vida econômica. Porém, quem ainda está na etapa de reeducação financeira, limpando seu nome e buscando o reequilíbrio das contas, muitas vezes esbarra em um impasse: por que tenho nome limpo, todos os meus pedidos de cartão de crédito são negados?

Pois bem, isso acontece porque não basta apenas não estar negativado.. Ter crédito no mercado é um processo, não uma etapa. É preciso mostrar um bom histórico financeiro e ele não virá apenas quando seu nome é limpo. Virá com um várias boas práticas voltadas para sua vida econômica e continuamente.

Por isso, montamos este guia, detalhando os fatores que podem estar atrapalhando seu acesso ao crédito no mercado e como você poderá, enfim, conseguir seu tão sonhado cartão de crédito. Por isso, venha conosco!

Cartão de crédito negado apesar de ter nome limpo

Vamos supor que você tenha seguido o script de quem deseja deixar de ter o nome negativado: fez os cálculos de renda, negociou as dívidas, as pagou e limpou o nome. Porém, tão logo conseguiu esse feito (que é admirável), foi ao mercado em busca de um cartão de crédito para te ajudar a flexibilizar ainda mais a vida financeira.

Bom, se esse foi seu caminho, você errou em um ponto. Não basta apenas ter nome limpo para ter acesso ao crédito no mercado. As empresas não olham somente suas restrições em bureaus de crédito, mas, principalmente, seu histórico financeiro. Abaixo, vamos explicar melhor esses fatores que envolvem a análise de crédito.

Como funciona a análise de crédito?

Um dos principais fatores que influenciam sua análise de crédito é seu score, um cálculo utilizado pelo SPC, Serasa e Boa Vista, os principais bureaus de crédito do mercado, que aponta quão confiável é seu histórico como bom pagador. Quem oferece crédito não quer saber se seu nome está limpo, apenas. O mais interessante é perceber se você é um bom pagador.

Por isso, os bancos costumam, primeiramente, pegar seus dados cadastrais, para avaliar a veracidade de suas informações. Ou seja, sempre entregue todos os documentos solicitados. Posteriormente, analisam se há restrições no seu nome, ou seja, se ele está “limpo”. Logo após, pulam para análise do seu perfil de crédito, que avalia seu score de bom ou mal pagador.

Porém, o que muitos não sabem, é que os bancos costumam fazer a análise do comprometimento da sua renda. Afinal, não basta apenas ter nome limpo e bom score se no futuro você estará se desdobrando para pagar cinco financiamentos, que bloqueiam 80% de sua renda. Por isso, bancos costumam achar desejável que o solicitante tenha, no máximo, 30% da renda comprometida.

Principais motivos para ter o cartão de crédito negado

Inadimplência

Como já falamos ali em cima, o nome sujo é o principal fator de corte. Estar negativado já tira toda e qualquer chance de você ter acesso a um cartão de crédito. Ou seja, pode até ser que um banco releve seu score ruim ou seus vários financiamentos, mas jamais deixará de levar em conta seu nome “sujo”.

Score

O Score nada mais é que uma pontuação de crédito que varia entre 0 e 1000, sendo que quanto mais próximo seu número estiver de 1000, melhores são suas chances de ser aprovado no mercado. Esse número é calculado com base nas suas negativações, consultas realizadas com seu CPF, crédito e pagamentos.

Assim, com uma boa pontuação nesse rating, você consegue com mais facilidade seu tão sonhado cartão de crédito. Abaixo, vamos explicar as faixas de pontuação atualmente empregadas no mercado. As faixas utilizadas pelos bancos costumam ser as seguintes:

  • Até 300 pontos — risco alto;
  • De 300 a 700 pontos — risco médio;
  • Acima de 700 pontos — risco baixo.

Histórico financeiro inconstante

Como dito acima, um bom histórico financeiro é bem quisto por qualquer banco no momento da negociação de crédito, pois atesta sua capacidade de ser um bom pagador. Por isso, tente evitar, ao máximo, que parcelas sejam atrasadas, por menores que sejam, já que elas demonstram ao banco que você oferece certa inconsistência.

Informações desatualizadas

Outro fator levado em conta pelas instituições financeiras são os documentos e informações. A partir do momento que determinado registro está desatualizado, os bancos entendem esse fator como risco, uma vez que o cliente não se preocupou em ser contactado ou passar informações verossímeis. Por isso, tente, dentro do possível, manter suas informações claras e precisas.

Como aumentar minhas chances de conseguir um cartão de crédito e não ser negado?

Bom, se você chegou até aqui, já sabe o que pode estar acontecendo com seus pedidos de cartão de crédito e o porquê de estarem sendo negados. Por isso, chegou o momento de lhe dar dicas valiosas para você reverter esse quadro. Assim, listamos quatro dicas que, se seguidas à risca, em breve farão com que você tenha seu tão sonhado cartão de crédito. Confira-as abaixo:

Evite atrasos

Sim, sabemos que parece óbvio, já que você já entende como o atraso de pagamentos impacta no seu score. Porém, essa é a principal dica que podemos lhe dar. E não estamos falando apenas das dívidas imensas, que viram uma bola de neve que dificilmente você consegue sair do caminho em um curto espaço de tempo.

Estamos falando, principalmente, das dívidas mínimas ou pequenos atrasos de um ou dois dias, pois eles impactam diretamente no score e muitas vezes não percebemos. Isso mesmo, no mínimo atraso, as empresas irão notificar que seu CPF acusou um débito, o que dará a entender que existe a probabilidade de que você volte a atrasar no futuro.

Entre no Cadastro Positivo

Lembra-se do Cadastro Positivo, aquele banco de dados operado pelo SPC, Serasa e Boa Vista? Pois bem, esse cadastro determina a inclusão automática dos consumidores ao banco de dados com informações de bons pagadores.

Pois bem, com ele, bancos e instituições financeiras poderão analisar melhor o perfil de cada solicitante, o que diminui a chance de calote e, consequentemente, as taxas de juros. Ao mesmo tempo, aumenta a possibilidade de você ser entendido como um ótimo pagador e, assim, uma pessoa confiável para receber um cartão de crédito.

Não comprometa sua renda

Imagine só: você tem um financiamento de um carro, outro de um imóvel e ainda pegou uma prestação de uma geladeira caríssima através de um carnê ou crediário? Qual seria a impressão que você estaria passando ao banco quando eles analisarem que você tem vários financiamentos incompatíveis com sua renda?

Então, as instituições financeiras entenderão que quando você compromete muito sua renda, existe maior possibilidade de ficar inadimplente. Por isso, evite muitos financiamentos.

Não solicite muitos cartões ou serviços de crédito

Pegando a mesma lógica do último tópico, imagine, então, como um banco entenderá quando chega um pedido de uma pessoa que está solicitando cartões e empréstimos em várias instituições ao mesmo tempo? Não é preciso ser adivinho para perceber que o banco entenderia que essa pessoa está em situação financeiramente complicada.

Em suma, tente perceber que os bancos têm acesso ao seu histórico de crédito. O que eles querem é que você demonstre que será um bom pagador e não irá dar um calote neles, explicando de maneira mais simples. Por isso, avaliam tudo que está em jogo para calcular seu risco. Ou seja, mais do que o pedido, tente sempre adotar todas as práticas para mostrar que é um cliente confiável.

Se você ainda não conhece a melhor opção de cartão de crédito para o seu perfil, nós aqui do Plusdin desenvolvemos um recomendador especial para você. Quer conhecer o cartão que pode ser seu? Clique aqui e receba a recomendação de cartão de crédito exclusiva do Plusdin.

18 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*