A Assombração do Crédito Rotativo –  E Como Fugir Dela

Ao escolher o pagamento mínimo do cartão de crédito, você se coloca na beira de um abismo – saiba como não cair no precipício das dívidas.

Por: Da Redação em 30/01/2021
A Assombração do Crédito Rotativo –  E Como Fugir Dela

Ao receber a fatura do cartão de crédito, você é atraído para aquelas letrinhas: “pagamento mínimo”. Isso significa que sua fatura não será totalmente quitada. Você entra no chamado crédito rotativo, em que juros são cobrados sobre o valor restante da fatura. 

Na prática, o que você deixou de pagar no mês vai automaticamente para a fatura seguinte, acrescido de juros. A este valor será somado às compras do mês seguinte. Quer ver o impacto disso?

O juro cobrado no rotativo é de 11,4%.

Esse valor é uma média, pois cada banco tem a sua taxa. No site do Banco Central você pode ver a taxa cobrada pelo seu banco.

Vamos supor que você ganhe R$ 2.000 e a fatura do seu cartão de crédito é de R$ 1.000. Como você tem que pagar aluguel, contas de consumo e outras coisas, optou por pagar o mínimo. 

O pagamento mínimo exigido corresponde a 15% do valor da fatura. Portanto, neste exemplo, você deve pagar R$ 150 (15% x R$ 1.000). Mas você não se livrou do problema já que a maior parte da fatura ficou pendente. 

Como Calcular os Juros do Rotativo

No mês que vem, sua fatura já começa em R$ 850 mais os juros diários (0,0082%) e o juro mensal (0,38%). Isso sem contar as compras referentes ao novo mês. Ou seja:

  • Valor rotativo (valor total da fatura – valor pagamento mínimo): R$ 1.000 – R$ 150 = R$ 850
  • Juros do cartão: R$ 850 + 11,4% = R$ 946,9
  • Juro mensal:  0,38% de R$ 850 = R$ 3,23
  • Juro diário, por um mês: 0,0082% de R$ 850 x 30 dias = R$ 2,09
  • Total: R$ 952,22 (R$ 946,9 + R$ 3,23 + R$ 2,09)  

Na sua próxima fatura, pode esperar pelo menos R$ 952,22, que é o que sobrou da primeira fatura, acrescida dos juros. 

Se você gastar outros R$ 700 no mês. A fatura seguinte será de R$ 1.652,22. Corresponde a mais de 80% do seu salário. É assim que você entra na bola de neve das dívidas. 

Como Escapar do Rotativo

A sua saúde financeira depende de disciplina. Separamos algumas dicas que vão ajudar você a espantar a assombração do crédito rotativo. 

Aprenda a controlar seu próprio dinheiro 

Esse é o primeiro passo para não depender do crédito rotativo do cartão de crédito. Toda vez que estiver considerando um gasto mais elevado, considere o impacto dele no seu orçamento. 

Para isso, pegue seu salário e divida pelos dias trabalhados. O valor obtido é quanto vale um dia de trabalho seu. O bem que deseja comprar vale mesmo o seu esforço?

Faça seu dinheiro trabalhar por você 

Aquela máxima, faça o dinheiro trabalhar para você, é real. Quantas vezes você não recebeu seu salário e pensou “estou pronto para gastar com o que eu quiser, afinal eu trabalho para isso.” Mas será que você está trabalhando para ser dominado pelo dinheiro? 

Comece a abrir mão de algumas compras supérfluas que te impedem de guardar uma graninha ao fim de cada mês. Em pouco tempo você vai ter uma reserva financeira. 

Pesquise opções de investimentos melhores do que a poupança. Aprenda a fazer o seu dinheiro render. Dessa forma, ele vai trabalhar para você, pois os rendimentos da aplicação passam a ser uma renda extra.

Esse jeito de pensar e agir com relação ao seu dinheiro vai te afastar do crédito rotativo.

Cuide do que é seu 

Você pode ter imóveis e automóveis, mas se não souber cuidar da sua grana, pode perder tudo de uma hora para outra.  

Todos esses bens podem ir parar nas mãos dos bancos para quitar dívidas. Por isso, cuide bem do seu dinheiro. A pandemia nos ensinou a importância de se ter uma reserva de emergência. 

Em teoria, a reserva de emergência deve ser suficiente para cobrir suas necessidades por seis meses. Comece a poupar nas coisas supérfluas e você vai ter a reserva em pouco tempo.

Prefira pagamentos à vista 

Parcelar uma compra equivale a fazer um empréstimo. E, como sabemos, nem todo empréstimo vale a pena. Tudo vai depender das condições.

Quer ver só? Em muitos casos, em uma oferta, anuncia-se a taxa de juros como sendo zero (ou muito baixa). Ou seja, caso o pagamento seja feito à vista, oferece-se um desconto. 

Ora, se oferece-se desconto à vista, esse é o preço real do produto ou serviço. O parcelamento sem juros ou com juros baixos nada mais é do que uma mentira para consumidores menos avisados.

Controle suas dívidas

Vários aplicativos na internet podem te auxiliar nesta demanda. Um dos aplicativos mais conhecidos é o Guia Bolso, que é grátis.

Se você prefere anotar suas contas manualmente, o aplicativo do Guia Bolso te dá essa opção (de anotar suas despesas) e você começa a contabilizar tudo como se fosse uma planilha padrão!

Preserve seu score 

Você sabia que o Serasa possui uma ferramenta que analisa o comportamento de consumo de pessoas que têm perfil semelhante ao seu.

E, assim, prever qual é a chance de esse grupo, ao qual você pertence, pagar as suas contas no prazo? Isso é chamado de Score e indica quais as chances de um determinado perfil pagar as contas corretamente nos próximos 12 meses. 

O score de crédito é um dos itens avaliados na concessão de empréstimos, financiamentos e cartões. Um Score baixo, com certeza, vai te impossibilitar de fazer muitas operações que almeja. Cuide bem do seu Score, pois ele também permite acessar juros mais baixos.

Consultar seu Score é simples. Acesse o site do Serasa, clique em consultar CPF grátis, digite seu CPF e depois, caso não possua um cadastro, o finalize com informações como seu e-mail e a criação de uma senha. Depois disso, é simples e prático, sem nenhum custo. 

Colocando essas dicas em prática, você não apenas se livra do crédito rotativo do cartão de crédito, como também coloca sua vida financeira em ordem.

Aprenda aqui a montar um bom planejamento financeiro.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*